Ninguém pode culpar as pessoas por terem medo. O mundo está sob a ameaça de um batismo de fogo, e quer ocorra ou não, no tempo presente, o início da provação, tal batismo certamente virá, mais cedo ou mais tarde. Deus declara isso pela voz de todos os santos profetas desde que o tempo começou – e não há escapatória.

Mas nós cristãos não somos um povo de uma outra ordem? Não reivindicamos ter um lugar nosso dentro do propósito de Deus totalmente fora das incertezas do tempo e do acaso em que são pegos os filhos  e as filhas deste mundo? A nós não nos foi dada uma profética antevisão de todas as coisas que estão para acontecer sobre a terra? Alguma coisa poderá pegar-nos desprevenidos?
Certamente que os cristãos que leem a Bíblia são as últimas pessoas na terra a dar lugar à histeria. Eles são redimidos de seus pecados do passado, são mantidos em suas atuais circunstâncias pelo poder de um Deus onipotente, e o seu futuro está seguro nas mãos dele. Deus prometeu sustentá-los na inundação , protegê-los em meio ao fofo, alimentá-los no tempo de fome, protegê-los de seus inimigos, escondê-los em sua câmara segura até que toda ira passe e por fim recebê-los nos tabernáculos eternos.
Se somos chamados a sofrer, podemos estar perfeitamente seguros de que seremos recompensados por toda dor e seremos abençoados por toda lágrima. Por baixo haverá os Braços Eternos e por dentro haverá uma profunda certeza de que tudo está bem com a nossa alma. Nada pode separar-nos do amor de Deus – nem a morte, nem a vida, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura.
Este é um mundo velho e grande, e está cheio de habitações das trevas, mas em parte alguma de toda a sua vasta extensão há uma coisa sequer que um cristão verdadeiro tenha que temer. Um cristão que se deixa levar levar pelo medo com certeza jamais examinou as defesas que possui.
Uma igreja tomada pelo medo não pode ajudar o mundo que está em pânico. Nós que estamos no lugar secreto da segurança temos de começar a afalar e a agir de acordo com esse lugar. Nós, mais do que todos os que habitam sobre a a terra, temos que ser calmos, esperançosos, animados e alegres. Nunca convenceremos o mundo em pânico de que há paz na Cruz, se continuarmos a demonstrar os mesmos temores dos que não professam o Cristianismo.

Trecho do livro:
Este mundo: Lugar de Lazer  ou Campo de Batalha?
A. W. Tozer

Entre em contato

Praça Caixeiros Viajantes S/N - Centro
Vitória da Conquista - Bahia
Fone/Fax: (77) 3424-6596
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.